Comer em Roma como deus ordena: gastronomia romana e restaurantes

Nossa passagem pela eterna Roma deixou-nos, não só visitas e momentos inesquecíveis, mas também um sabor mais que positivo pela sua gastronomia e seu bom comer, um prazer que não há que se perder por nada do mundo se a sua visita à capital italiana. A famosa gastronomia romana, apoiada em produtos naturais e algumas receitas com muitas tradição, dão como resultado uma das cidades do mundo onde melhor podemos encher nossos estômagos. Em Roma, os amantes da boa mesa e da cozinha italiana não ficarão desapontados, mas é bom saber alguns aspectos de sua gastronomia, por isso vamos dar uma olhada de onde comer em Roma, os seus pratos típicos e claro, agora contamos nossa experiência em restaurantes de Roma que visitamos. Se algo eu tenho claro é que nesta cidade não se passa fome. Vocês estão prontos? Só espero que você tenha comido antes de ler esta deliciosa entrada.
Breve resumo da Gastronomia romana
Em Roma sabem o que é comer bem, desde tempos imemoriais (não há necessidade de lembrar os banquetes gourmet complementados que se colavam no antigo império romano) e, com o passar dos anos, têm sabido manter e melhorar essa tradição tão agradável, daí que quando se chega a um restaurante em Roma, é bom que tenha umas noções básicas sobre a gastronomia Italiana em geral e Romana, em particular, e para não perder muito tempo na frente da carta ou não dar errado ao pedir. Mas sei que resumir em poucos parágrafos da gastronomia romana é um exercício quase impossível, vou sintetizar os pratos mais significativos e populares da cidade. A gastronomia romana em suas origens, era um tipo de culinária popular, elaborada com ingredientes pobres mas sempre fazendo alarde de muita imaginação. Se, além disso, unimos que tem influências de outras cozinhas, como a Hebraica ( as receitas com cordeiro são muito comuns), dão como resultado uma cozinha cheia de sabores e aromas intensos, com contrastes que tentam surpreender o paladar.
O antitpasti ( entradas) é quase obrigatória em uma comida italiana e ideal para começar abrindo a boca. Destacam-se a bruschetta ( fatias de pão torrados grelhado com alho, tomate e manjericão), a Fiori di zucca ( flores de abóbora panadas e fritas), a mozarella de búfala, a salada caprese, croquetes de batata ou os enchidos variados, cortados em fatias….O primeiro prato, geralmente, sopa, macarrão, arroz ou nhoque ( bolinhas de farinha de trigo e batata). As massas, que podem ser curtos, longos ou recheadas, podem ser combinados com qualquer tipo de molho e são um dos pratos mais consumidos por locais e visitantes. Entre as receitas mais famosas de roma, que vos aconselhamos a experimentar são os bucatinni all amatriciana ( tomate, queijo pecorino e bacon), spaghetti à carbonara ( bacon, ovo, queijo pecorino e pimenta), penne allarrabbiata ( molho de tomate picante) ou os romanos muito spaghetti cacio e pepe ( com queijo e pimenta). Há muitas molhos mais ( ao pesto alla putanesca, alle vongole ( mariscos)…. mas não acabaríamos hoje. Os arrozes ( risoto) também são excelentes e em toda a Itália têm fama de prepará-lo muito bem (à milanesa, com frutos do mar, espinafre, cogumelos…..). O segundo prato é ser carne ou peixe com o correspondente acompanhamento chamada contorno ( batatas ou legumes), e entre as sobremesas não pode deixar de provar os famosos gelados, o tiramisu ou o tartufo branco. Como vedes, o italiano come muito e muito bem que tudo o que visitar Roma seguro voltar com uma grande experiência culinária. Quanto aos vinhos, existem excelentes, sejam tintos, brancos ou rosados. E de cervejas também não andam nada mal e deu boa conta de algumas Peroni, Nastro Azzurro ou Moretti.
Tipos de estabelecimentos
Roma é uma cidade de ampla oferta gastronômica que oferece muitos locais bons para comer mas não em todos oferecem o mesmo e convém distinguir suas especialidades, categoria e preço oferecidos. Vamos contar de forma resumida quais são estes tipos de estabelecimentos e que oferecem em suas cartas para que você tenha certeza de onde vos metéis:
– Restaurante: é a categoria mais alta de todas, que oferece cozinha tradicional e onde se pode apreciar a comida de forma mais pausada.
– Trattoria ( restaurante caseiro): Originalmente são restaurantes familiares que oferecem comida caseira ( não há nada como uma mamãe na cozinha mesmo que em Roma só vi cozinheiros de Bangladesh..). Os trabalhadores costumam ser os membros da família e o ambiente é familiar e muito próximo.
– Osteria: Antigamente eram lugares onde se servia vinho de lá que se traduza como” taberna”. Mas também serve comida caseira, embora, às vezes, por trás desses locais se encontram restaurantes de alto nível.
– Pizzaria: Embora a maioria dos restaurantes e trattorias de roma também oferecem pizzas, há estabelecimentos onde só se come pizza em qualquer de suas variedades.
– Tavola dos principais jogos ( mesa quente): Estes estabelecimentos oferecem uma grande variedade de refeições já preparadas em longos balcões de vidro. Costumam ter algumas mesas onde se pode consumir rapidamente o pedido. Como você imaginar são muito mais baratos do que um restaurante.
– Comida rápida: Roma tem muitos monumentos e museus para visitar, tantas e praças e ruas que percorrer os almoços podem ser feitas de forma rápida, deixando para os jantares de um pouco mais de pausa. Há muitas opções em Roma para comer rapidamente e continuar a visitar a cidade. Os snack Bar são o típico bar onde se pode tomar um café, um refrigerante ou comer algum sanduíche ou panini ( sanduíche). E pela cidade, há uma multidão de pequenos ônibus ( gastrobuses os chamaria eu) que estacionam em qualquer site e que oferecem bocatas, porções, pizzas, refrigerantes e sorvetes. E, claro, lojas de conveniência, onde comprar suprimentos. Aqui fome não passa, vamos.
Nossa experiência em Roma
Entrando na matéria, eu vou contar como foi nos restaurantes de Roma já que provamos vários deles espalhados por diversas zonas da cidade. Em geral, posso dizer que a experiência foi mais do que positiva, com alguns sítios mais que outros, mas no final temos comido muito bem em Roma.
Pizzeria Il Fiorentino ( Bairro de pigneto). O bairro onde temos hospedado em Hotel Eurostar Roma Aeterna) está afastado do centro e não a mais bonita de Roma, mas ultimamente se tornou um dos mais ativos e desenfados da cidade. Que está na moda, vamos lá. Pois em sua rua principal, Através de Pigneto, existem muitos locais para comer e, entre eles, escolhemos este pequeno negócio que só vão vizinhos e que, gerencia uma família romana. As pizzas e os preços são imbatíveis!! Se vos alojáis perto, não o duvideis, pois apesar de ser um local minúsculo, qualidade, preço e atendimento são excelentes. Pizzas a 7 euros em forno de lenha. Via del Pigneto.
Enoteca Corsi ( zona panteão) Tinha lido que a esta hosteria costumam dirigir os romanos e que se podia comer a verdadeira comida romana, simples, fresca e preço bom assim como estávamos perto do Panteão, decidimos ir em sua busca. O local, que pertence e é gerido por 3 gerações da mesma família, oferece comida caseira romana a preços médios e de acordo com o dia você pode comer uma coisa ou outra, já que aqui elaboram pratos diferentes a cada dia. Testamos um riquíssimo porco ao molho com batatas algo chamuscados ( será típico aqui), frango assado ao estilo romano ( um pouco salgado e com as mesmas batatas chamuscados) e pizzas e massas para as crianças. Esperava mais do local, mas talvez não soubemos escolher bem. Mesmo assim, acho que é um bom lugar para que probéis autêntica comida caseira romana. Via del Gesù, 88. Pratos entre 10 a 13 euros. http://www.enotecacorsi.com/
Trattoria Il pozzetto (zona Vaticano ). A área do Vaticano também está cheia de lugares para comer, mas os preços são um pouco mais elevados do que em outras zonas de Roma. Como a fome apertar fomos até a rua Borgo Pio, que é cheia de restaurantes. Dando uma olhada no seu interior, vi que este havia bastantes sacerdotes do próximo Vaticano comendo bem que não tive dúvida de que aqui se podia comer bem. E assim foi. Cozinha romana e regional de muito boa qualidade e preços razoáveis. Pizzas 8 euros, pasta 10 euros. E da pastelaria, que está logo ao lado é ideal para tomar um café e um doce. Rua Borgo Pio 167. Il pozzetto.
Hostaria Mimi e cocozza, (Bairro de Pigneto) Um encantador restaurante onde experimentei os melhores bucattinnis a amatriciana ( 8 euros) de minha viagem e uns fantásticos “ravioli de ricota da casa com pomodoro e basilisco”.Cozinha caseira de um extraordinário sabor e a muito bom preço. O problema é que se não se hospedar no bairro, é difícil ir até lá. Mas ainda me lembro dessa pasta fresca. ¡¡Luxo!! Por L’Aquila, 46.
Il Ponentino ( Trastevere ). O bairro do Trastevere é um dos mais charmosos da cidade e, sem dúvida, onde se come de forma mais econômica. Todas as ruas estão cheias de restaurantes charmosos e é difícil de escolher onde encher o estômago. Nós, depois de uma recomendação paramos em Ponentino, uma Trattoria familiar que oferece “menus turísticos” a 10 euros. Era um pouco cético, mas diante de tal preço, decidimos entrar e a verdade é que não havia nem armadilha ou papelão e isso foi o que nos custou. Além disso, a comida estava correta e o tratamento da dona foi muito bom, sempre atenta aos meus filhos e com um sorriso. Comer bem e por esse preço em Roma só pode passar em Trastevere assim que eu recomendo o lugar por sua relação qualidade-preço. A lasanha excelente, assim como os penne all arrabiatta ( muito picante, mas muito saborosos). E o tiramisu de sobremesa nos fez suspirar mais de uma vez. Piazza del Drago, 10.
Restaurante e Pizzaria LAquila, (Bairro de Pigneto). O ser hospedados neste bairro nos fez experimentar mais de um local, como o restaurante-pizzaria, cujos pratos são tão grandes que é quase impossível consumidos.Um local tranquilo e de …

Nossa passagem pela eterna Roma deixou-nos, não só visitas e momentos inesquecíveis, mas também um sabor mais que positivo pela sua gastronomia e seu bom comer, um prazer que não há que se perder por nada do mundo se a sua visita à capital italiana. A famosa gastronomia romana, apoiada em produtos naturais e algumas receitas com muitas tradição, dão como resultado uma das cidades do mundo onde melhor podemos encher nossos estômagos. Em Roma, os amantes da boa mesa e da cozinha italiana não ficarão desapontados, mas é bom saber alguns aspectos de sua gastronomia, por isso vamos dar uma olhada de onde comer em Roma, os seus pratos típicos e claro, agora contamos nossa experiência em restaurantes de Roma que visitamos. Se algo eu tenho claro é que nesta cidade não se passa fome. Vocês estão prontos? Só espero que você tenha comido antes de ler esta deliciosa entrada. 
Breve resumo da Gastronomia romana 
Em Roma sabem o que é comer bem, desde tempos imemoriais (não há necessidade de lembrar os banquetes gourmet complementados que se colavam no antigo império romano) e, com o passar dos anos, têm sabido manter e melhorar essa tradição tão agradável, daí que quando se chega a um restaurante em Roma, é bom que tenha umas noções básicas sobre a gastronomia Italiana em geral e Romana, em particular, e para não perder muito tempo na frente da carta ou não dar errado ao pedir. Mas sei que resumir em poucos parágrafos da gastronomia romana é um exercício quase impossível, vou sintetizar os pratos mais significativos e populares da cidade. A gastronomia romana em suas origens, era um tipo de culinária popular, elaborada com ingredientes pobres mas sempre fazendo alarde de muita imaginação. Se, além disso, unimos que tem influências de outras cozinhas, como a Hebraica ( as receitas com cordeiro são muito comuns), dão como resultado uma cozinha cheia de sabores e aromas intensos, com contrastes que tentam surpreender o paladar. 
O antitpasti ( entradas) é quase obrigatória em uma comida italiana e ideal para começar abrindo a boca. Destacam-se a bruschetta ( fatias de pão torrados grelhado com alho, tomate e manjericão), a Fiori di zucca ( flores de abóbora panadas e fritas), a mozarella de búfala, a salada caprese, croquetes de batata ou os enchidos variados, cortados em fatias....O primeiro prato, geralmente, sopa, macarrão, arroz ou nhoque ( bolinhas de farinha de trigo e batata). As massas, que podem ser curtos, longos ou recheadas, podem ser combinados com qualquer tipo de molho e são um dos pratos mais consumidos por locais e visitantes. Entre as receitas mais famosas de roma, que vos aconselhamos a experimentar são os bucatinni all amatriciana ( tomate, queijo pecorino e bacon), spaghetti à carbonara ( bacon, ovo, queijo pecorino e pimenta), penne allarrabbiata ( molho de tomate picante) ou os romanos muito spaghetti cacio e pepe ( com queijo e pimenta). Há muitas molhos mais ( ao pesto alla putanesca, alle vongole ( mariscos).... mas não acabaríamos hoje. Os arrozes ( risoto) também são excelentes e em toda a Itália têm fama de prepará-lo muito bem (à milanesa, com frutos do mar, espinafre, cogumelos.....). O segundo prato é ser carne ou peixe com o correspondente acompanhamento chamada contorno ( batatas ou legumes), e entre as sobremesas não pode deixar de provar os famosos gelados, o tiramisu ou o tartufo branco. Como vedes, o italiano come muito e muito bem que tudo o que visitar Roma seguro voltar com uma grande experiência culinária. Quanto aos vinhos, existem excelentes, sejam tintos, brancos ou rosados. E de cervejas também não andam nada mal e deu boa conta de algumas Peroni, Nastro Azzurro ou Moretti. 
Tipos de estabelecimentos 
Roma é uma cidade de ampla oferta gastronômica que oferece muitos locais bons para comer mas não em todos oferecem o mesmo e convém distinguir suas especialidades, categoria e preço oferecidos. Vamos contar de forma resumida quais são estes tipos de estabelecimentos e que oferecem em suas cartas para que você tenha certeza de onde vos metéis: 
– Restaurante: é a categoria mais alta de todas, que oferece cozinha tradicional e onde se pode apreciar a comida de forma mais pausada. 
– Trattoria ( restaurante caseiro): Originalmente são restaurantes familiares que oferecem comida caseira ( não há nada como uma mamãe na cozinha mesmo que em Roma só vi cozinheiros de Bangladesh..). Os trabalhadores costumam ser os membros da família e o ambiente é familiar e muito próximo. 
– Osteria: Antigamente eram lugares onde se servia vinho de lá que se traduza como" taberna". Mas também serve comida caseira, embora, às vezes, por trás desses locais se encontram restaurantes de alto nível. 
– Pizzaria: Embora a maioria dos restaurantes e trattorias de roma também oferecem pizzas, há estabelecimentos onde só se come pizza em qualquer de suas variedades. 
– Tavola dos principais jogos ( mesa quente): Estes estabelecimentos oferecem uma grande variedade de refeições já preparadas em longos balcões de vidro. Costumam ter algumas mesas onde se pode consumir rapidamente o pedido. Como você imaginar são muito mais baratos do que um restaurante. 
– Comida rápida: Roma tem muitos monumentos e museus para visitar, tantas e praças e ruas que percorrer os almoços podem ser feitas de forma rápida, deixando para os jantares de um pouco mais de pausa. Há muitas opções em Roma para comer rapidamente e continuar a visitar a cidade. Os snack Bar são o típico bar onde se pode tomar um café, um refrigerante ou comer algum sanduíche ou panini ( sanduíche). E pela cidade, há uma multidão de pequenos ônibus ( gastrobuses os chamaria eu) que estacionam em qualquer site e que oferecem bocatas, porções, pizzas, refrigerantes e sorvetes. E, claro, lojas de conveniência, onde comprar suprimentos. Aqui fome não passa, vamos. 
Nossa experiência em Roma 
Entrando na matéria, eu vou contar como foi nos restaurantes de Roma já que provamos vários deles espalhados por diversas zonas da cidade. Em geral, posso dizer que a experiência foi mais do que positiva, com alguns sítios mais que outros, mas no final temos comido muito bem em Roma. 
Pizzeria Il Fiorentino ( Bairro de pigneto). O bairro onde temos hospedado em Hotel Eurostar Roma Aeterna) está afastado do centro e não a mais bonita de Roma, mas ultimamente se tornou um dos mais ativos e desenfados da cidade. Que está na moda, vamos lá. Pois em sua rua principal, Através de Pigneto, existem muitos locais para comer e, entre eles, escolhemos este pequeno negócio que só vão vizinhos e que, gerencia uma família romana. As pizzas e os preços são imbatíveis!! Se vos alojáis perto, não o duvideis, pois apesar de ser um local minúsculo, qualidade, preço e atendimento são excelentes. Pizzas a 7 euros em forno de lenha. Via del Pigneto. 
Enoteca Corsi ( zona panteão) Tinha lido que a esta hosteria costumam dirigir os romanos e que se podia comer a verdadeira comida romana, simples, fresca e preço bom assim como estávamos perto do Panteão, decidimos ir em sua busca. O local, que pertence e é gerido por 3 gerações da mesma família, oferece comida caseira romana a preços médios e de acordo com o dia você pode comer uma coisa ou outra, já que aqui elaboram pratos diferentes a cada dia. Testamos um riquíssimo porco ao molho com batatas algo chamuscados ( será típico aqui), frango assado ao estilo romano ( um pouco salgado e com as mesmas batatas chamuscados) e pizzas e massas para as crianças. Esperava mais do local, mas talvez não soubemos escolher bem. Mesmo assim, acho que é um bom lugar para que probéis autêntica comida caseira romana. Via del Gesù, 88. Pratos entre 10 a 13 euros. http://www.enotecacorsi.com/ 
Trattoria Il pozzetto (zona Vaticano ). A área do Vaticano também está cheia de lugares para comer, mas os preços são um pouco mais elevados do que em outras zonas de Roma. Como a fome apertar fomos até a rua Borgo Pio, que é cheia de restaurantes. Dando uma olhada no seu interior, vi que este havia bastantes sacerdotes do próximo Vaticano comendo bem que não tive dúvida de que aqui se podia comer bem. E assim foi. Cozinha romana e regional de muito boa qualidade e preços razoáveis. Pizzas 8 euros, pasta 10 euros. E da pastelaria, que está logo ao lado é ideal para tomar um café e um doce. Rua Borgo Pio 167. Il pozzetto. 
Hostaria Mimi e cocozza, (Bairro de Pigneto) Um encantador restaurante onde experimentei os melhores bucattinnis a amatriciana ( 8 euros) de minha viagem e uns fantásticos "ravioli de ricota da casa com pomodoro e basilisco".Cozinha caseira de um extraordinário sabor e a muito bom preço. O problema é que se não se hospedar no bairro, é difícil ir até lá. Mas ainda me lembro dessa pasta fresca. ¡¡Luxo!! Por L

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *