Porto, TOP 3 do ‘ranking’ de destinos qualidade-preço Best in Travel 2017

Porto no prato: um dia perfeito na capital gastronômica de Portugal
Quando se trata de talento culinário, o Porto tem poucos rivais em Portugal. Com o Atlântico a seus pés, as vinhas do Douro, a leste e as carnes fumadas dos fumeiros e queijos intensos de Trás-os-Montes, a cidade tem os melhores produtos regionais.

Assim, a desabotoar o cinto, para desfrutar dos melhores restaurantes da cidade do Porto: este será um dia ideal para os amantes da boa mesa.
MANHÃS DE MERCADO
O dia pode começar com um cimbalino (expresso) no Café Christina (Rua de Sá da Bandeira 401), que serve um dos melhores cafés do Porto a partir de 1804. Em frente está o Mercado do Bolhão, o glorioso mercado coberto do século XIX, de ferro forjado, que vende frutas, legumes, azeitonas, queijo, pão, carnes e salsichas fumadas feitas de todas as partes possíveis do porco. O mercado também tem postos económicos para tomar um aperitivo à base de bolinhos quentes, a sardinha ou peixe fresco do Atlântico, e beber um vinho. Os melhores momentos para visitar são o sábado e o sábadopor da manhã.
Porto, Mercado do Bolhão © Céline Colin – Para saber mais, busque no Flickr por essa foto: celine181/16387566949
Nesta parte da cidade, na Rua Sá da Bandeira, estão também os repleto antigos. Casa Ramos, número 347, está repleta de feijão, bacalhau e linguiça alheira em massa, e um par de números mais baixo, em 343, Casa Chinesa vendida do peixe enlatado até frutos secos, em grão, pimenta piri-piri e broa de Avintes (um denso pão de milho e centeio).
QUE ALMOÇAR
Porto é o berço da francesinha, um enorme sanduíche aberto enchimento de linguiça (linguiça de porco defumada ao alho), carne assada e presunto, coberto de queijo e um ovo frito, e banhado em molho de cerveja. Uma das melhores da servem sem solenidades e com um sorriso no Café Santiago. Outra delícia para a que há que ter ambas as mãos livres é a ‘tosta Terylene’, um pão recheado de carne de porco marinada que, na Flor dos Congregados servidos com uma taça de Tinto Bruto (um tinto espumante). Escondido em uma rua estreita, esta cervejaria familiar tem paredes de pedra e vigas de madeira.
Os fãs do peixe podem tomar o pequeno barco de madeira no Cais do Ouro (perto da Ponte da Arrábida) e atravessar o Douro até à Afurada, uma refrescante visão do Portugal de toda a vida, com os pescadores que vendem a pesca do dia, e que na Taberna São Pedro preparados na brasa, servido com um refrescante copo de vinho verde.
A HORA DA PROVA
Para descobrir de onde vem o nome do Porto, pode-se atravessar a Ponte Dom Luís I para Vila Nova de Gaia, um bairro para remontar ao século XVII, com o início da produção do porto, quando os britânicos misturaram um pouco de brandy, vinho fermentado e criaram um saboroso licor de desktop. As majestosas adegas empoleirando-se pela encosta do rio e organizam circuitos entre barris e degustações. Para descobrir o porto é possível visitar o moderno, o Espaço Porto Cruz, com mostras e degustações (três oportos, 5 €) em um edifício ribeirinha restaurado do século XVIII. O terraço oferece excelentes vistas do centro histórico da cidade do outro lado do rio.
Porto, caves Taylor’s © Véronique Mergaux – Para saber mais, busque no Flickr por essa foto: veronique-mergaux/6337589513
Vila Nova da Gaia tem muitas vinícolas no porto e recomendar apenas uma é complicado, mas a venerável Taylor’s, que serve alguns dos melhores oportos a partir de 1692, é um clássico. Um circuito guiado (5 €), por suas impressionantes adegas –que ninguém se perca a espetacular banheira de 100 000 litros de vinho Late Bottled Vintage– inclui uma degustação de três oportos (um branco extra seco, um reserva e um tawny de 10 anos) na biblioteca.
Se o passageiro preferir, o vinho do porto, que vá direto para ViniPortugal, no esplêndido Palácio da Bolsa, de estilo neoclássico, onde uma enocard de 2 € permite qatar entre dois e quatro vinhos de uma seleção de 12 provenientes de diferentes regiões portuguesas. Uma opção mais recolhida é Prova, um espectacular bar de vinhos, sala de degustação com um proprietário, Diogo Amado, que transmite a sua paixão. É especialista em vinhos e explica as diferenças sutis entre os vinhos regionais.
O CAFÉ DA TARDE
Se depois do vinho gosta de uma dose de cafeína, o Café Majestic, em estilo art noveau, leva o viajante a uma época mais glamourosa com seu rico interior de molduras douradas, espelhos e garçons elegantes. O renovado café-pastelaria Leitaria da Quinta do Paço, dos anos vinte, é um pedacinho de Paris no Porto. Os éclairs, leves e recheados de creme, são uma preciosidade, com sabores que vão do clássico de limão, o queijo azul, maçã e erva-doce ou chocolate com vinho do porto.
MESA PARA JANTAR
Um passeio pelo coração do bairro de Ribeira do Porto e seus becos abre o apetite. Antes do jantar, você pode tomar um aperitivo e uns petiscos (tapas) no Wine Quay Bar, com vista de palco ao rio e à Ponte Dom Luís I, que liga Porto e de Vila Nova de Gaia, onde as adegas de vinho do porto estão acesas, uma a uma. Ou relacionar-se com pessoas da moda no Café Candelabro, uma livraria renascida de estilo boêmio-moderno.
Porto, gastronomia de The Yeatman Taylor’s © www.the-yeatman-hotel.com
Porto subiu a fasquia da culinária. Para descobrir isso, você pode ir para o reputado DOP, onde Rui Paula dirige a cozinha. O menu de degustação de oito pratos é um canto para as estações. O animado e simples Cantinho do Avillez é de estilo bistro e serve saborosos pratos típicos como carne de porco preto do Alentejo, com batatas fritas, coentro e alho.
E se você gosta de um pouco de romantismo rústico, convém tomar um táxi para o norte da cidade para ir Ou Paparico, onde eles cozinham na perfeição pratos, como a vitela com cogumelos silvestres ou o arroz de tamboril, e os servidos à luz de velas. Do alto de uma colina e com cinco estrelas, o The Yeatman combina uma cozinha inovadora, com as titilantes luzes da cidade. Açoitado pelas ondas, Foz do Douro, a oeste, tem dois ases culinários na manga: Pedro Lemos, com estrela Michelin, e Boa Nova Tea House, em um belo lugar sobre o Atlântico, que se destaca pelos seus pratos de peixe e marisco.
DELÍCIAS PARA LEVAR PARA CASA
Para que o sabor do Porto dure um pouco mais, pode passar pela Central Conserveira da Invicta (Rua do Bonjardim 136) a comprar peixe enlatado com um packaging design retro. Em todos os lugares vendem porto, e a maioria das lojas se ocupam de enviá-lo ao domicílio. É uma boa idéia passear pela Rua das Flores para tomar um chocolate, Chocolateria Equador, que, além disso, vende chocolate português, trufas (incluindo uma com chocolate preto e porto) e chocolates. Arcádia conta com uma longa e antiga tradição de chocolate e é um bom site para comprar bombons, chocolates com porto Calém e doces de licor de amêndoa, tudo muito bem envolvido.
E se o viajante está com vontade de deixar-se levar, o que pode apontar para um dos excelentes circuitos de meio dia de Taste Porto Food Tour, que vai descobrir o delicioso panorama gastronómico do Porto através das tascas, lojas, cafés e bares de vinhos da cidade.